Com índices de umidade de deserto, sul-mato-grossenses devem ficar alertas e se hidratarem

Beber muito líquido, não se expor ao sol e evitar atividades físicas são algumas das recomendações aos sul-mato-grossenses, para os próximos dias. Isso porque os índices de umidade relativa do ar no Estado têm chegado a níveis considerados de deserto.

Nesta quinta-feira, dia 22, a Capital Campo Grande registrou 7%, o índice mais baixo registrado neste inverno. E conforme antecipou a coordenadora do Centro de monitoramento do tempo e do Clima no Mato Grosso do Sul, Valesca Fernandes, devido a proximidade de uma nova frente fria a qualidade do ar até melhora um pouco em algumas áreas, mas continua sendo motivo de preocupação por oferecer riscos à saúde e ao meio ambiente com queimadas e incêndios florestais.

Valeska reforça as recomendações.

Além da capital, também estão em estado de alerta os municípios de Ribas do Rio Pardo, Água Clara, Três Lagoas, Santa Rita do Rio Pardo, Rio Brilhante, Ponta Porã, Angélica, Aral Moreira, Costa Rica, Dourados, Ivinhema, Coxim, Paranaíba e Corumbá.

Katiuscia Fernandes – Subcom